O valor é a metade do inicialmente exigido pelo grupo REvil. A empresa decidiu pagar o resgate para facilitar o processo de recuperação de seus sistemas e evitar o vazamento de dados.

Segundo o CEO da companhia nos Estados Unidos, Andre Nogueira, o pagamento visou proteger as instalações e limitar o impacto potencial do ataque cibernético sobre restaurantes, mercearias e fazendeiros que dependem da JBS. “Foi muito doloroso pagar os criminosos, mas fizemos a coisa certa pelos nossos clientes”, disse Nogueira nesta quarta-feira em entrevista ao Wall Street Journal.

Fonte: https://www.infomoney.com.br/mercados/jbs-pagou-resgate-de-us-11-milhoes-em-bitcoin-apos-ciberataque/